GERAÇÃO PRÉ-ADÂMICA

sábado, 4 de fevereiro de 2012

SER TEÓLOGO TEM SEU PREÇO!




Bom, para a Glória de Deus, estou finalizando o curso de Bacharel em Teologia e, respondendo a muitos que me perguntam sobre o que um teólogo pode ou deveria fazer, aqui vai uma explicaçãozinha:As informações foram tiradas do site Guia do Estudante.

Teologia


Bacharelado


É o estudo e a análise das religiões num contexto histórico específico e sua influência sobre os processos antropológicos e sociológicos. O bacharel em Teologia pesquisa a história, os fenômenos e as tradições religiosas, estudando e interpretando textos sagrados, doutrinas e dogmas. Com seus conhecimentos, ele analisa a influência da religião sobre a organização e a dinâmica dos grupos sociais e das sociedades, associando essas informações a outras áreas de conhecimento, em especial a das ciências humanas, como a antropologia e a sociologia. Pode trabalhar como pesquisador, professor ou assessor de grupos religiosos e ecumênicos. Atua também em ONGs, pastorais, instituições de assistência a comunidades carentes e a grupos de dependentes de drogas e de doentes.


O mercado de trabalho

Embora muitos alunos façam o curso pensando em seguir carreira em alguma igreja ou congregação, há boas chances de emprego nas universidades, nas áreas de ensino e pesquisa.


Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei para regulamentar a profissão de teólogo. "Dessa maneira, esperamos que o profissional seja mais reconhecido pela sociedade", afirma Edilson Francisco, presidente executivo nacional da Ordem dos Teólogos do Brasil. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica contratam o profissional como capelão. A Petrobras emprega o teólogo para dar apoio às equipes que trabalham em plataformas marítimas. Segundo Francisco, apesar de disputar vagas com religiosos e filósofos, os teólogos também atuam como professores de religião nos ensinos Fundamental e Médio de instituições particulares ligadas a alguma ordem religiosa, já que a disciplina não é obrigatória no Brasil. Há, no entanto, escolas públicas de alguns estados das regiões Centro-Oeste e Sul nos quais a educação religiosa faz parte do currículo, e, nesse caso, os postos de trabalho são disputados por meio de concurso público. "O teólogo não precisa ser necessariamente padre ou pastor, ele pode ser um administrador e gestor de pesquisa de entidades religiosas, universidades, hospitais, projetos sociais, seminários, comunidades eclesiais e paroquiais", explica o presidente da Ordem. Outra área promissora é a das editoras, que procuram cada vez mais os egressos do curso para colaborar com a produção e publicação de livros e revistas voltadas à religião. Embora seja possível encontrar trabalho em todo o Brasil, a maioria das vagas ainda está concentrada no Sul e Sudeste. "Nessas regiões, um campo bastante promissor é o das empresas que contratam o teólogo para atuar em projetos de melhoria do ambiente corporativo, na prevenção e na solução de conflitos", explica Paulo Roberto Garcial, coordenador do curso da Metodista.


O curso


O currículo varia de escola para escola. Algumas instituições dão ênfase à análise sociológica e antropológica das religiões, debatendo seus fundamentos e sua história. Nesse caso, o curso aborda com maior destaque disciplinas como religião, educação e sociedade e antropologia cultural e da religião. Outras escolas enfocam o estudo dos textos sagrados, como o Novo e o Velho Testamento, e a visão que decorre deles sobre Deus, a humanidade e o universo. Mas, qualquer que seja a faculdade, o aluno entra em contato com tradições religiosas que fazem parte de nosso patrimônio cultural. Além do estágio, é preciso fazer uma monografia de conclusão de curso.

Duração média: quatro anos.


Outros nomes: Ciên. da Religião; Ciên. da Religião (ens. religioso); Ciên. das Religiões; Ciên. Religiosas; Ciên. Teológicas.


O que você pode fazer:


Consultoria


Assessorar pessoas e organizações que utilizem a religião no desenvolvimento de seu trabalho.


Ensino


Dar aulas em escolas de Ensino Fundamental e Médio sobre religião e ética.


ONGs


Orientar grupos religiosos e atender a instituições que realizam trabalhos sociais voltados para a religião.


Pesquisa


Estudar o fenômeno religioso e sua relação com a atividade humana.

É necessário o mestrado para dar aula em faculdades reconhecidas pelo MEC. Em seminários livres, a graduação é suficiente. Já no ensino médio e fudamental público, acho que só em caso de desespero mesmo.

É isso aí! 

2 comentários:

  1. Olá!
    Terminei o meu bacharelado em teologia pela EST-Juanribe Pagliarin, como é difícil uma colocação. Pesquisando nas instituições, a maioria diz ser necessário ser da própria instituição religiosa para poder ministrar aulas. Sou da Assembléia de Deus e fico triste em me sentir desclassificada após tanta dedicação, visto que a graduação é reconhecida pelo MEC.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Terminei o meu bacharelado em teologia pela EST-Juanribe Pagliarin, como é difícil uma colocação. Pesquisando nas instituições, a maioria diz ser necessário ser da própria instituição religiosa para poder ministrar aulas. Sou da Assembléia de Deus e fico triste em me sentir desclassificada após tanta dedicação, visto que a graduação é reconhecida pelo MEC.

    ResponderExcluir