GERAÇÃO PRÉ-ADÂMICA

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

SATANISMO DISFARÇADO DE GIRAFA!



BRINCADEIRA DA GIRAFA - ARMADILHA DO SATANISMO DISFARÇADA
 BRINCADEIRA DA GIRAFA - ARMADILHA DO SATANISMO DISFARÇADA

Explicando a brincadeira da girafa:



Depois que eu coloquei o primeiro post sobre isso, várias pessoas me chamaram inbox para saber melhor sobre isso e pedir ajuda.

É uma armadilha que o satanismo usa para gerar PACTOS INVOLUNTÁRIOS e abrir legalidade espiritual na vida das pessoas.

Consiste em participar de uma charada (que um demônio vai trazer a resposta), gerando o pacto involuntário. A charada é a seguinte: "Três da manhã, a campainha toca e você acorda. Visitantes inesperados: são seus pais, que chegaram para o café da manhã. Você tem geleia de morango, mel, vinho, pão e queijo. Qual a primeira coisa que abre?". A resposta é "abro o olho". (Os olhos são a porta do corpo/alma/espírito)... parece inocente, mas vejam o que a BÍBLIA DIZ, em Apocalipse 3:20: "Eis que estou à porta e bato (JESUS). Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo".
Abrir a porta é um simbolo espiritual para abrir a vida.

Não acham estranho uma "visita inesperada" vir tomar café da manhã as 3:00h?? Na "brincadeira" a pessoa receberia uma visita inesperada as 3:00h. Três horas da manhã é um horário estratégico no inferno, dentro da magia negra no satanismo, para abertura de portais espirituais onde geram legalidades sobre vidas.

A pessoa que erra a resposta, troca sua foto por 3 dias e coloca no lugar (perfil da rede social) uma imagem de uma girafa. Com isso gera a primeira legalidade de troca de identidade espiritual e abertura para opressão e - posteriormente - possessão demoníaca. A girafa é um animal símbolo da sensualidade e um dos animais que mais possuem relações entre membros do mesmo sexo, numa escala de um caso para cada dez animais.

Muitas correntes, brincadeiras aparentemente ingênuas e inofensivas aparecem nas redes sociais e os crentes, incautos, participam. CUIDADO!! Satanás é astuto e esperto. Ele sabe como enganar os eleitos e gerar maldições.

Quando eu tentei escrever este post direto no meu iPhone, ele começou a travar. Quem tem iPhone sabe que ELES NÃO TRAVAM!!! Resolvi então orar, repreender e escrever no meu bloco de notas e colar no post (é o que estou fazendo).

Enquanto eu estava escrevendo, pessoas me chamavam no facebook dizendo que, ao tentarem RETIRAR A IMAGEM DA GIRAFA dos seus perfis, o facebook trava.

O QUE FAZER?
Orem, peçam perdão ao Senhor e digam audivelmente que não aceitam qualquer legalidade espiritual gerada por esta brincadeira. Cancelem tudo no Nome de Jesus.

Dia 31 de outubro (amanhã) é o dia em que comemoram o Halloween, o dia das bruxas. Para muitos é só uma festa, mas no satanismo é o ritual mais poderoso, entre as oito festas mágicas do ano, chamado de SHAMAINH, o ritual da noite mais longa do ano. Neste ritual espíritos de morte são autorizados pelo inferno para transitarem pelas ruas. As pessoas que fazem a brincadeira da girafa (e tantas outras) geram legalidades para que esses demônios entrem em suas casas.

REPREENDAM EM NOME DE JESUS.

Divulguem este post para o maior número de pessoas.

Pastor Carlos Ribas(ex satanista)

Via: http://batalhaespiritualpastorwagnerferreira.blogspot.com.br/2013/10/brincadeira-da-girafa-armadilha-do.html

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

UM PEDIDO DE DIVÓRCIO RESTAUROU UM CASAMENTO. VÍDEO MUITO FORTE!



No fim tem o vídeo dessa história, é difícil conter as lágrimas.

Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: “Tenho algo importante para te dizer”. Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos. De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente. Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: “Por quê?” Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou “você não é homem!” Naquela noite, nós não conversamos mais.
Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.

Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa. Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia, mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.
Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir. Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais. Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.

Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. “Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio” ,disse Jane em tom de gozação.
Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo “O papai está carregando a mamãe no colo!” Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho “Não conte para o nosso filho sobre o divórcio” Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.
No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.

No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.
No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.
Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse “Todos os meus vestidos estão grandes para mim”. Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias. A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso… ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração…
Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos. Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse “Pai, está na hora de você carregar a mamãe”. Para ele, ver seu pai carregando sua mãe todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo.

Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento. Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e me vi pronunciando estas palavras: “Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo”.
Eu não consegui dirigir para o trabalho… fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia… Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela “Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar”. Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa “Você está com febre?” Eu tirei sua mão da minha testa e repeti “Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.”
A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.

Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: “Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe”.

Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama – morta.
Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a amante para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio – e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.
Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos.



MAIOR OBJETIVO DA IGREJA MUNDIAL: SER MAIOR QUE A UNIVERSAL!



Após sua recente polêmica pela disputa por horários na TV entre o apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, e o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, Santiago estaria focando seus esforços para superar os números da Igreja Universal na política.

De acordo com o jornalista Flávio Ricco, colunista do UOL, o objetivo do religioso é triplicar o número de políticos ligados à Mundial nas eleições de 2014 para fazer frente à Universal. Ricco afirma que Valdemiro Santiago está se movimentando para aumentar a sua base em Brasília e em outros cenários importantes.

O líder da Igreja Mundial chamou a atenção também ao insinuar, durante sua programação no domingo, que teria recebido um recado de Silvio Santos.

- Mandou recado pra mim?! – afirmou Santiago durante o programa. E logo em seguida as câmeras se voltam para Herbert de Souza, que mostra uma foto em que o repórter aparece ao lado de Silvio Santos.

Valdemiro não revelou qual teria sido o teor da mensagem recebida do dono do SBT.

Por Dan Martins, para o Gospel+

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

MEU DEUS, IGREJA PAGA POR FINGIMENTOS DE MILAGRES!



A crise financeira que obrigou a Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD) a perder os horários de exibição de seus programas na Band estaria levando a denominação a buscar reverter a situação através de fingimentos.

Líderes da igreja estariam recrutando pessoas dispostas a viajar para fingir testemunhos de cura e vitória em cultos da denominação, e assim, aumentar a arrecadação da Mundial, que teria perdido o espaço na Band devido a dívidas de R$ 21 milhões com a emissora.

Porém, o objetivo do fingimento seria arrecadar R$ 500 milhões para adquirir a concessão do canal 32 em São Paulo, pertencente ao Grupo Abril e que até outubro abrigava a filial brasileira da MTV.

O site Notícias da TV, do portal Uol, publicou uma imagem de um folheto impresso e distribuído no templo da Igreja Mundial na avenida João Dias, na zona sul de São Paulo. O texto do folheto pede aos fiéis para se “passarem por enfermos curados, ex-drogados e aleijados” e dessa forma, “conseguir convencer mais pessoas a contribuírem financeiramente para a aquisição do canal 32″.

Com um espaço em branco, para que o líder da igreja local escrevesse seu nome, o folheto diz que o fingimento dos milagres é um “pedido feito diretamente pelo apóstolo Valdemiro Santiago a todos os seus fiéis”, e que o material seja destruído após a leitura.

Confira na imagem abaixo:



Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Fonte original: (http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/para-comprar-mtv-igreja-mundial-pede-para-fieis-fingirem-doenca-892 ) 

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

NÃO É PRECONCEITO, ANA, É CONCEITO BÍBLICO!



No ano em que comemora 15 anos de estrada, o ministério de louvor da Igreja Batista da Lagoinha (IBL), Diante do Trono, tem se tornado alvo do preconceito dos próprios evangélicos, segundo sua líder, Ana Paula Valadão.

A impressão da cantora e pastora foi passada à TV Uol numa entrevista especial sobre a data comemorativa. Ana Paula afirmou que no começo do planejamento para lançar o ministério, ela vivia uma crise de fé, mas vê isso como um fator diferencial.



“Eu acho que é importante a gente passar por crises ao longo da vida, porque nelas a gente se pergunta muita coisa. Ou a gente vai ter as coisas abaladas e destruídas, ou elas vai ficar ainda mais fortes”, conceitua.

O maestro Sérgio Gomes, convidado pelo pastor Márcio Valadão para comandar a primeira gravação das músicas do DT, afirma que foi enviado aos Estados Unidos pelo líder da IBL ao lado de Ana Paula, para aprender o processo de gravação ao vivo e assim, aplicar no projeto do ministério.

“Quando a gente reuniu o grupo de músicos com a ideia de fazer a gravação de um CD ao vivo, nós reproduzimos o que aconteceu nos Estados Unidos. Ou seja, a Ana cantou a canção pra eles, e todo mundo achou a canção maravilhosa, que é realmente”, disse Gomes, referindo-se à música “Diante do Trono”.

Entre os cantores que integraram a primeira formação do DT, estão Helena Tannure, Nívea Soares e André Valadão. “Um dia a Ana me ligou e disse: ‘Nívea, eu gostaria que você fosse uma das vocalistas. Você aceita participar?’ Foi um prazer muito grande, um presente de Deus pra mim”, declara Nívea Soares.

“O Diante do Trono ia gravar o primeiro CD quando eles me chamaram pra fazer parte. Mas eu tinha acabado de ter meu segundo filho, os ensaios eram meio atribulados, acabava tarde, então eu não pude atender a esse primeiro convite. Antes do lançamento desse primeiro trabalho, então com meu bebê um pouquinho maior, eu pude passar a integrar o grupo”, relata Helena Tannure, que assim como Nívea, não integra mais o ministério.

Mariana Valadão, que passou a integrar o grupo anos depois, também deu seu depoimento: “Desde o primeiro, a gente como família, participa de tudo, não é? Nos ensaios, eu sempre ia, participava. Mas a partir do terceiro CD, que foi ‘Águas Purificadoras’, gravado também aqui em Belo Horizonte, [eu passei a fazer parte]”.

“Quebra de paradigmas”

Ana Paula Valadão disse que o contrato com a Som Livre, gravadora secular – da qual o grupo estaria tentando se desvincular – foi uma quebra de paradigma que possibilitou a expansão do alcance do Diante do Trono.

Segundo ela, todos os cuidados para que não houvessem interferências da gravadora no trabalho do DT foram tomados: “O nosso jeito de ser tem que parecer intocado. Se vão vender o nosso produto, vão vender exatamente o que nós colocarmos ali. Ninguém vai escolher o meu repertório, entendeu? Então existem limites. Ninguém vai dizer o que eu devo vestir, como eu devo falar, e graças a Deus, a minha experiência com pessoas não evangélicas tem sido muito boa”, comemora.

O fato de o DT aceitar os convites da mídia secular para se apresentar em programas de TV, por exemplo, tem sido um imã de críticas dos próprios irmãos na fé para o grupo, de acordo com Ana Paula: “Hoje a gente enfrenta o preconceito do lado de cá, dos próprios evangélicos, que muitas vezes não entendem essa abertura da mídia, essa conquista que o meio evangélico está tendo junto aos meios de comunicação”, diz, antes de ironizar: “Uma vez eu vi uma pessoa dizendo que você sempre vê cachorros latindo pra lua, mas você nunca vê a lua respondendo (risos)”.

Para André Valadão, as opiniões contrárias vem de quem não entende o momento da música cristã no Brasil: “A crítica a esse transbordar da música dentro da igreja existiu no começo. Hoje ela já mudou. E é literalmente um transbordar, como se não coubesse só dentro do copo, vai pra fora”.

A líder do DT afirma crer que a abertura da mídia não pode ser vista apenas como uma forma dos veículos de comunicação conseguirem audiência, mas também como uma oportunidade: “Do lado do computador, da televisão, do rádio, tem alguém que nunca entraria numa igreja evangélica e que está ouvindo nossa mensagem”.

Assista a íntegra da entrevista à TV Uol:




Por Tiago Chagas, para o Gospel+

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

THALLES + ANDRÉ VALADÃO, SÓ PODIA DAR NISSO MESMO! QUASE PASSEI MAL!


O cantor André Valadão lançou esta semana um novo clipe, “Sou de Jesus”, com participação de Thalles Roberto.

O vídeo foi feito ao vivo durante o show que rendeu o DVD “Fortaleza”, gravado este ano na capital cearense.

“Sou de Jesus” usa um artista local repentista que anuncia a participação de Thalles Roberto e traz elementos da cultura local para o vídeo.

Lançado recentemente, o DVD é um projeto que segundo André Valadão, pretende ser benção na vida de quem tiver contato com ele: “Esse DVD é um marco na minha carreira. São canções que impactaram a minha vida e que com certeza irão abençoar muitas outras. Quero ver essa juventude cantando e adorando ao nosso Deus”, declara.

“Sou de Jesus”:


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

EU AVISEI: MARINA NÃO É TUDO AQUILO QUE SE PENSAVA!

Declarações feitas pela ex-senadora Marina Silva (PSB), durante entrevista na última segunda-feira ao programa Roda Viva, exibido pela TV Cultura, causaram polêmicas entre cristãos.
Entre os assuntos tratados em 1h30 de programa, Marina falou sobre suas bandeiras políticas, os desafios para as próximas eleições, e também sobre questões sociais ligadas diretamente à fé cristã, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a criação do mundo versus a teoria da evolução.
Questionada se seria adepta ao criacionismo em detrimento da teoria da evolução, Marina Silva esforçou-se para explicar seu ponto de vista: “Eu não sou criacionista. Isso foi um criacionismo que criaram para mim. Eu não preciso justificar cientificamente a minha fé. Acredito que Deus criou todas as coisas, inclusive as contribuições trazidas por Darwin”, disse, ressaltando sua crença.
A mesma postura já havia sido adotada por Marina em recente entrevista especial ao jornalista Jô Soares, em seu programa na TV Globo. Na ocasião, a missionária assembleiana afirmou que o conhecimento obtido pela ciência através das teses elaboradas por Darwin eram uma contribuição permitida por Deus, criador de todas as coisas.
O criacionismo é um movimento que se propõe a ser uma rejeição à teoria da evolução, e foi criado por lideranças religiosas para combater as propostas de Charles Darwin. Muitos cristãos abraçam o criacionismo como uma bandeira, e embora a fé cristã sustente que Deus criou todas as coisas, como ressaltou Marina, não existe uma doutrina que obrigue a todos os fiéis a aderirem ao movimento.
Casamento gay
Marina Silva afirmou ser favorável ao direito de casais homossexuais celebrarem sua união no âmbito civil, destacando que sua postura é condicionada à sua orientação religiosa, mas separando
Perguntada se era favorável ao casamento gay, Marina respondeu: “Quanto ao casamento, como sacramento, não. Como direito civil, sim”.
A postura de Marina foi criticada amplamente por seu maior adversário político dentro do meio evangélico, Marco Feliciano (PSC-SP). No Twitter, o pastor comentou a postura da ex-senadora: “Eu avisei [...] Precisa ser mais clara Marina, sem medo”, escreveu o pastor.
twitter marco feliciano
Marco Feliciano vem se posicionando contrário às ideias de Marina Silva desde que, em 2010 durante a campanha eleitoral, a ex-senadora adotou postura de separar a visão política de seus princípios religiosos em questões como aborto e casamento gay.
As críticas foram acentuadas pelo pastor quando, este ano, ele se tornou alvo dos protestos dos ativistas gays contrários à sua permanência à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM). À época, Marina afirmou que Feliciano não tinha histórico de luta por direitos humanos, e isso o desqualificava para o cargo, mas também ressaltou que boa parte das críticas ao pastor eram feitas pelo fato de ele ser evangélico, e isso, segundo ela, estava errado.
Assista à entrevista na íntegra:
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

COMO MATAR A SOGRA SEM DEIXAR PISTAS!


Há muito tempo atrás, na China, uma moça chamada Lili, casou-se e foi viver com o marido e a sogra. Em pouco tempo, Lili descobriu que não ia se dar bem com a sua sogra. Os temperamentos delas eram muito diferentes, e Lili ficava cada vez mais furiosa com os hábitos de sua sogra. Além disto, ela criticava Lili constantemente. 

Os dias, as semanas, os meses foram passando e Lili e a sogra discutiam e brigavam continuamente.

Mas, o pior de tudo era que, de acordo com antiga tradição chinesa, Lili tinha que se curvar à sogra e obedecê-la em tudo o que ela desejasse. Este comportamento estava causando ao pobre marido um grande stress.

Finalmente, Lili não agüentando mais, decidiu tomar uma atitude. Foi ver o Sr. Huang, bom amigo de seu pai, que vendia ervas. Ela lhe falou sobre a situação e pediu que lhe desse algum veneno para resolver o problema de uma vez por todas. O Sr. Huang pensou por algum tempo e finalmente disse:
- Lili, eu ajudarei você a resolver seu problema, mas você tem que me escutar e obedecer a todas as instruções que eu lhe der.
Lili respondeu:
- Sim, Sr. Huang, eu farei tudo o que me pedir que faça.
O Sr. Huang entrou no quarto dos fundos e voltou após alguns minutos com um pacote de ervas. Ele explicou a Lili:
- Você não pode usar tudo de uma só vez para se libertar de sua sogra, porque isso causaria suspeitas. Eu lhe dou várias ervas que vão lentamente envenenar sua sogra. A cada dois dias prepare alguma carne, de porco ou galinha, e ponha um pouco destas ervas no prato dela. Mas, para ter certeza de que ninguém irá suspeitar de você quando ela morrer, deve ter muito cuidado e agir de forma muito amigável com ela. Não discuta com ela, obedeça-a em tudo e trate-a como se fosse uma rainha.

Lili ficou muito contente. Agradeceu ao Sr. Huang e voltou apressada para casa para começar o projeto de assassinar a sua sogra.

O tempo foi passando, e, cada dois dias, Lili servia a comida, especialmente preparada, à sua sogra. Ela se lembrava do que o Sr. Huang tinha dito sobre evitar suspeitas. Assim ela controlou o seu temperamento, obedeceu à sogra, e a tratou como se fosse sua própria mãe. Depois de seis meses, a casa inteira tinha mudado. Lili tinha controlado tanto o seu temperamento que ela quase nunca se aborrecia.

Nestes seis meses, não tinha tido uma discussão com a sogra, que parecia agora muito mais amável e mais fácil de se lidar. As atitudes da sogra com Lili mudaram, e ela começou a amar Lili tanto quanto à própria filha. Ela revelava aos amigos e parentes que Lili era a melhor nora que alguém poderia achar. Lili e a sogra estavam tratando uma à outra como verdadeiras mãe e filha. O marido de Lili estava muito contente em ver o que estava acontecendo.
Um dia, Lili foi ver o Sr. Huang e pediu-lhe ajuda novamente. Ela disse:
- Querido Sr. Huang, por favor me ajude a evitar que o veneno mate minha sogra! Ela se transformou em uma mulher agradável, e eu a amo como minha própria mãe. Não quero que ela morra por causa do veneno que eu lhe dei.
Sr. Huang sorriu e acenou com a cabeça.
- Lili, não há nada com que se preocupar. Eu nunca lhe dei qualquer veneno. As ervas que eu dei a você eram vitaminas para melhorar a saúde dela. O único veneno estava em sua mente e em sua atitude para com ela, mas isso tudo foi jogado fora pelo amor que você deu a ela.


É sempre bom avaliarmos as nossas atitudes, pois temos a tendência de achar que o problema é com os outros.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

DEUS TEM UMA VIDA MELHOR PARA OS HOMOSSEXUAIS!

Blog Julio Severo entrevista Joide Miranda: “Deus tem uma vida melhor para os homossexuais”

Um conto de tragédias se transformou, no final, num canto de vitória. Joide Miranda, estuprado aos 6 anos de idade por um homossexual, viveu várias outras tragédias: pai ausente, violento e alcoólatra; abuso sexual de um pai de santo e opressão espiritual nas religiões afro-brasileiras; e uma vida de prostituição homossexual no Brasil e até na Itália e na França. Mas em meio à destruição, a luz de Jesus Cristo entrou, trazendo graça, esperança, cura, perdão e restauração. Recentemente, ele publicou seu testemunho completo no livro “A intimidade de um ex-travesti”, publicado pela Editora Central Gospel de Silas Malafaia.
Passado de travesti: Joide Miranda em Paris
Ele conta para os leitores do Blog Julio Severo como foi sua vida na homossexualidade e como foi sair dela.
A melhor arma contra as mentiras gayzistas é a verdade. Por isso, divulgue este testemunho a todos os seus amigos. Homossexualidade, como comprova o testemunho de Joide Miranda, não é uma prisão inescapável. Existe saída, e Joide a encontrou. Leve esta verdade vital adiante. A seguir, a entrevista completa:
Julio Severo: Qual foi a causa de sua entrada na prática homossexual?
Joide Miranda: Ausência Paterna e Abuso Sexual — Meu pai era um homem extremamente violento e alcóolatra, e aos 6 anos de idade fui abusado sexualmente por um advogado que morava de frente para minha casa. O abuso continuou por um ano. No dia que aconteceu o abuso, cheguei em casa assustado e com muita vontade de compartilhar com alguém, mas não tive um pai presente e amigo. Meu pai estava deitado no sofá alcoolizado. Aquele que era para ser meu herói e amigo, era pra mim dentro de casa um inimigo.
Julio Severo: O que deixava você mais inquieto na prática homossexual?
Joide Miranda: A insatisfação. Eu sempre buscava uma felicidade verdadeira, mas nunca encontrei. Minha felicidade era momentânea, externando aquilo que na verdade meu interior desejava. No final das noitadas, quando nos reuníamos em quatro paredes, o comentário que muitos diziam era: que vida miserável é esta que estou vivendo.
Julio Severo: Há uma ideia imposta hoje de que a psicologia pode e dever ser usada para manter homens nas práticas homossexuais, mas não pode ser usada em favor do homem que quer sair dessas práticas. O que você acha?
Hoje: Pr. Joide Miranda
Joide Miranda: Isso é um absurdo. Vivemos em um país que se diz ser “democrático” (sabemos que não é), onde as pessoas deveriam ter liberdade de ir e vir, porém nem todos têm essa liberdade, principalmente as pessoas que voluntariamente querem deixar o estado da homossexualidade. Eu fui acompanhado durante 3 anos por uma psicóloga, que ajudou a encontrar-me com a verdadeira identidade com a qual eu nasci. Fui acompanhado por uma pastora e por uma psicóloga. As duas coisas precisam andar juntas.
Julio Severo: Você crê que Deus liberta os homossexuais sem psicologia?
Joide Miranda: Com certeza. O poder de Deus não é limitado a recursos humanos. Creio que ele usa a psicologia, mas ele pode trazer restauração sem um acompanhamento psicológico também. Conheço pessoas que nunca foram a psicólogos e são totalmente restauradas em sua identidade sexual. Dois exemplos: o Pr. João Carlos Xavier de Cabo Frio e o missionário Antônio do Rio de Janeiro. Na minha opinião, a psicologia deve andar junto com a Palavra de Deus, caso contrário não há efeito.
Joide antes de Cristo
Julio Severo: Há uma grande afinidade entre religiões afro-brasileiras (candomblé, por exemplo) e homossexualidade. O deputado gayzista Jean Wyllys disse que foi guiado por exus para entrar na política. Luiz Mott, o líder máximo do movimento homossexual no Brasil, é também simpatizante das religiões afros. O que você acha dessa relação?
Joide Miranda: Esta afinidade é uma grande verdade, pois as religiões afro-brasileiras não se importam com a sexualidade do seu membro. Quando passei pelo espiritismo (umbanda, candomblé), todos os pais e mães de santos que conheci tinham envolvimento com o homossexualismo, inclusive na infância fui abusado por um pai de santo. Na época isso era normal.
Julio Severo: Uma das aflições com as quais Jesus mais lidou em sua pregação e demonstração do Evangelho do Reino de Deus era a possessão demoníaca. Ele expulsava demônios frequentemente e deu autoridade aos seus seguidores em todas as gerações de também oferecerem libertação espiritual aos possessos. Em que ponto existe uma relação entre práticas homossexuais e possessão demoníaca?
Joide Miranda: Entendo que o inimigo age dentro de brechas que o homem lhe concede. Onde há pecado, ali ele está. Quando fui abusado na infância por várias pessoas, sendo uma delas um pai de santo, fui levado a um cemitério para um ritual que diziam que era para desenvolver a minha mediunidade e minha mãe conta que fiquei inconsciente, possesso por demônios que tomaram o meu corpo e minha mente.
Já orei com pessoas que estavam homossexuais que também ficaram possessas, porque tinham envolvimentos espirituais e com pessoas que nunca tiveram homossexuais e que também ficaram possessas. A possessão vai acontecer de acordo com o envolvimento direto ou indireto que a pessoa tem o mundo das trevas.
Joide e esposa
Julio Severo: Nas épocas em que não existia propaganda gay, a entrada na homossexualidade se dava quase que exclusivamente pelo abuso sexual. Você teme que agora, com a enorme e onipresente propaganda gay estimulando abertamente a homossexualidade e apresentando-a como alternativa atraente e desejável, os jovens fiquem confusos e optem por experimentar?
Joide Miranda: Com certeza, já ouviu aquela frase que diz que “a propaganda é a alma do negócio”. Já atendi jovens que entraram na homossexualidade por curiosidade. O massacre da mídia tem levado muitos jovens a experimentar a prática homossexual e com isso acabam se viciando.
Joide e a Bíblia
Julio Severo: O que você pensa da forte política moderna dos EUA, que apenas algumas décadas atrás eram uma potência protestante, de liderar o imperialismo homossexual internacional?
Joide Miranda: Quando a filha do Pr. Billy Graham foi questionada onde estava Deus quando as Torres Gêmeas foram atacadas, ela respondeu: por muitos anos nós temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas… Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua bênção e sua proteção se nós exigimos que ele não se envolva mais conosco? 
O imperialismo homossexual é resultado da ausência de Deus na vida das pessoas e de uma sociedade humanista e gayzista e, como diz em Romanos 1.25, a sociedade e a mídia estão mudando a verdade de Deus em mentira… Por isso, a prática homossexual tem crescido tanto não só nos EUA, mas também no mundo.
Julio Severo: O que você acha do PLC 122 e outras leis que criminalizam a opinião cristã contra as práticas homossexuais?
Joide Miranda: É outro absurdo. O movimento gayzista quer dominar nosso país e tirar a nossa liberdade de expressão. Onde está a tal “democracia”?
Joide e sua família
Julio Severo: Como as igrejas devem lidar com homossexuais que chegam aos seus templos pedindo ajuda?
Joide Miranda: Com amor, paciência e dedicação. E perguntar a si mesmo como Jesus receberia esse homem.
Enxergar o pecado dele como qualquer outro pecado, enxergá-lo como um pecador arrependido e que precisa de cuidados.
Infelizmente a maioria das igrejas não está preparada para lidar com o pecado exposto do ser humano, que é o caso por exemplo de um travesti que chega a uma igreja, sendo que muitos estão na igreja com seus pecados encobertos e se sentem melhores que ele, como diz Romanos 3:23.
Julio Severo: Como as igrejas devem lidar com a militância gay organizada que pressiona os cristãos a se renderem diante das exigências da agenda gay?
Joide Miranda: Orar, não se intimidar, lutar sem medo em favor da família e ser corajosa como os ativistas são. Mas infelizmente a igreja tem recuado. Muitos líderes não gostam nem que toquem neste assunto, com medo de suas denominações serem perseguidas e muitas ainda se rendem a agenda gayzistas.
Julio Severo: Grandes denominações protestantes nos EUA, inclusive a presbiteriana e a luterana, estão ordenando pastores homossexuais. O que os cristãos brasileiros precisam fazer para se proteger dessa influência da apostasia americana e da teologia gay?
Joide Miranda: Não só as denominações nos EUA, mas algumas denominações brasileiras também. Infelizmente muitas igrejas perderam a visão cristocêntrica, deixando o discipulado bíblico, deixando de pregar sobre arrependimento e sobre o valor da cruz, estão se rendendo às pregações humanistas e intelectuais, que agradam os ouvidos de seus membros, como diz em Gálatas 1:10.
Julio Severo: Quase vinte anos atrás, quando Marta Suplicy apresentou um projeto de lei de união civil homossexual, ela negou completamente que o alvo era casamento e adoção de crianças por duplas gays. Vinte anos depois, o alvo deles é claro: casamento e adoção. Você acha que há mais objetivos que eles querem conquistar a curto ou longo prazo, embora neguem hoje?
Joide Miranda: Com certeza, o alvo do movimento gayzista é dominar nosso país, com leis que excluem a família tradicional e a liberdade religiosa.
Eles estão lutando para isso e têm tido conquistas, pois a igreja tem fechado os olhos para essa realidade. Efésios 5:31.
Julio Severo: Qual é o seu ministério hoje?
Joide Miranda: Meu ministério é trabalhar com famílias, mostrando que ninguém nasce homossexual, que a homossexualidade é um conduta aprendida e que pode ser desaprendida, trabalhar com os pais e futuros pais com a prevenção da homossexualidade, mostrando as causas que levam uma criança a vivenciar o estado da homossexualidade e como preveni-los desta prática. 
Julio Severo: Você tem livros publicados?
Joide Miranda: Tenho minha biografia que foi lançada este ano pela editora Central Gospel “A intimidade de um ex-travesti”, onde compartilho minha história, mostrando as causas que me levaram a vivenciar o estado da homossexualidade por 20 anos de minha vida e como fui totalmente restaurado em minha sexualidade.
Julio Severo: Como você alcança homossexuais?
Joide Miranda: Contra fatos não há argumento: através do meu testemunho. Sou prova de que ninguém nasce homossexual e de que a restauração é 100%.
Eles me procuram porque se identificam com minha história. E com muito amor eu mostro a eles que esta prática é mentirosa e enganadora e que Deus tem uma vida melhor e que em Cristo é possível uma restauração completa.
Falo da mentira que eles já sabem sobre a vida “homoafetiva”, das decepções, das frustrações do mundo gay, do sexo nojento entre eles, dos amores comprados, e etc. Mostro através da minha vida que a felicidade plena só Deus pode nos proporcionar. Mostro o amor de Jesus para com eles e o plano futuro de Deus na vida de todo aquele que se rende aos seus pés.
Julio Severo: Seu ministério ajuda apenas homossexuais ou também outras pessoas oprimidas?
Joide Miranda: Atendo pessoas de todo o Brasil e exterior. Já atendi pessoas de alguns países do exterior (Japão, Alemanha, Itália, França, Espanha, Suíça), pessoas que depois de ouvir meu testemunho se identificam com alguma área de minha vida e me ligam em busca de ajuda, não só para deixar o estado da homossexualidade, mas também para resolver problemas no casamento, depressão, ou algum outro desvio sexual; problemas específicos de adolescentes, jovens, pessoas casadas e etc. Até pessoas que buscam um milagre de Deus na saúde me ligam acreditando que assim como Deus me e restaurou pode curá-las também. Isso é muito gratificante.
Julio Severo: O que você aconselharia aos intercessores, que clamam diante de Deus pela libertação dos homossexuais e contra o imperialismo homossexual que está sendo imposto sobre crianças e famílias?
Joide Miranda: Não desistir jamais. A oração é a mola que move a mão de Deus. Minha mãe é prova desta verdade. Ela orou por mim quase 10 anos quando eu ainda estava na Itália cego em meus delitos e pecados e olha o resultado: Fui alcançado primeiramente através da oração e a Palavra de Deus me lavou e restaurou-me por completo.
Julio Severo: Qual a mensagem que você daria às igrejas nestes tempos em que se aproxima uma ditadura gay?
Joide Miranda: Não se calar diante das mentiras gayzistas. A igreja precisa entender que o plano deles é destruir a primeira instituição que Deus criou — família. A igreja precisa lutar para que este projeto cresça dentro e fora das 4 paredes. A igreja precisa investir primeiramente nas crianças na prevenção, investir nos adolescentes, nos jovens, nos casais. Enfim, levar um alimento sólido para que lá fora seus membros não sejam engodados pelas mentiras do diabo. 
Leitura recomendada:

domingo, 13 de outubro de 2013

OS ATEUS ESTÃO ERRADOS, GRAÇAS A DEUS!



Um outdoor projetando um vídeo na Times Square, em Nova York, tem chamado a atenção de quem passa pelo local por apresentar uma mensagem direta aos ateus. Financiado pela organização “Answers in Genesis” (Respostas no Gênesis) o outdoor leva uma mensagem afirmando que os ateus estão errados em suas convicções, e agradece a Deus por isso.

- Para todos os nossos amigos ateus: graças a Deus que vocês estão errados – diz o texto do cartaz, localizado no cruzamento da Rua 42 com a Oitava Avenida, em Manhattan.

Esse é apenas um dos vários outdoors que foram colocados esta semana em Nova York, São Francisco e Los Angeles, financiados pela organização, como uma resposta a organizações ateias.

- Não temos nada contra eles pessoalmente. Não estamos tentando atacá-los pessoalmente, mas acreditamos que eles estão errados – explicou Ken Ham, presidente do Respostas no Gênesis.

- Do ponto de vista de um ateu, quando eles morrem, eles deixam de existir. E dizemos: “não, eles não vão deixar de existir, eles vão passar a eternidade ou com Deus ou sem Deus. E se você é ateu, você passará a eternidade sem Ele” – completou, segundo a CNN.

De acordo com Ham, a ideia dos outdoors surgiu como resposta a uma mensagem colocada na Times Square no Natal pela organização “American Atheists”, que colocou no local um cartaz com imagens de Papai Noel e Jesus que dizia “Continuem celebrando, mas deixem o mito”.

- A Bíblia diz que devemos batalhar pela fé. Nós achamos que deveríamos fazer algo para comunicar uma ideia na área de cultura, uma afirmação ousada para levá-los ao nosso site – explicou Ken Ham, afirmando que a ideia do grupo é que “as pessoas pensem a respeito de Deus”.

Em entrevista a CNN, um ateu identificado como Silverman criticou a ação do grupo cristão, e citou uma iniciativa semelhante feita pela Liga Católica ha dois anos atrás, quando um grupo ateu colocou uma mensagem no local dizendo “sei que é um mito”, e a Liga respondeu colocando outro no Lincoln Tunnel com os dizeres “sei que é verdade”.

Por Dan Martins, para o Gospel+

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

DEUS NÃO É CATÓLICO, SEGUNDO O PAPA!



Em uma entrevista exclusiva concedida ao ateu Eugenio Scalfari, do jornal italiano La Reppublica, o Papa Francisco voltou a falar de suas crenças e causou polêmica com suas novas afirmações.

Enquanto conversavam sobre perguntas comuns como “quem somos?”, “para onde vamos?” e “de onde viemos?”, Francisco afirmou crer “em Deus. Não em um Deus católico, pois não há Deus católico, só há um Deus. Creio em Jesus Cristo e em sua encarnação. Jesus é meu professor e meu pastor, mas a Deus, o Pai, Abba, é a luz e o Criador”, disse ele.

O Papa ainda criticou severamente a cúria romana, que são os principais e mais influentes cardiais do Vaticano, classificando-a como “a lepra do papado”. Francisco falou que “vai mudar esta visão do Vaticano centrado em si enquanto negligencia o mundo à sua volta”, essa deve ser a maior reforma interna das últimas décadas. Recentemente o papa Francisco recebeu um relatório de 500 páginas elaborado por uma comissão de oito cardeais com estudos e ideias oferecidas por teólogos e leigos de todos os continentes para mudar na Igreja Católica. O relatório foi pedido pelo próprio Papa.

No Vaticano, especula-se que essa seja uma reforma similar à vivida nos anos 1960, quando a Igreja realizou o Concílio Vaticano II, estudado e elaborado pelo papa João XXIII.

Apelidado de G8, o grupo de cardeais que auxiliam o papa Francisco se reunirão com ele entre esta terça-feira, 01 de outubro, e a próxima quinta, 03 de outubro, para explicar o conteúdo do extenso relatório.

Entre os itens abordados estão a sugestão de ordenação de homens casados para a celebração da eucaristia em comunidades que não possuem padres; a maior participação da mulher na igreja e liturgia; abertura de diálogo com outras religiões; ecumenismo; entre outros.

“A reaproximação com os ortodoxos está mais que madura para se chegar à unidade dos cristãos”, afirmou dom Demétrio, bispo de Jales, no interior de São Paulo, ao jornal O Estado de S. Paulo.

Dom Demétrio teve acesso a informações sobre o teor do relatório através do cardeal hondurenho Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga, que é coordenador da comissão apelidada de G-8.  Segundo o bispo, houve grandes passos na discussão teológica no que diz respeito à aproximação com os cristãos ortodoxos, e também em relação aos protestantes, em especial os luteranos e anglicanos.

A ideia de renovação da Igreja Católica é uma constante nos discursos do papa Francisco, que no tempo em que era cardeal na Argentina, era conhecido pela proximidade com os evangélicos locais e a favor de uma aproximação entre as diferentes correntes cristãs.

Por Tiago Chagas e Renato Cavallera, para o Gospel+

terça-feira, 1 de outubro de 2013

AFÉ MUSIC. PARA O CRENTE DANÇAR AXÉ SEM RECEIO! É DURO, HEIN!?



A filha do senador Magno Malta, Karla, foi tema de um artigo do jornalista Felipe Patury por causa de seu trabalho na música gospel, com a versão evangélica do axé music, estilo baiano que se espalhou por todo o Brasil.

O próximo álbum da cantora será lançado pela Sara Music, gravadora ligada à igreja Sara Nossa Terra, e será chamado “Trio do Amor”.

“O lado, digamos, animado da canção não está no conteúdo, que se refere à Santíssima Trindade, mas no ritmo. Karla canta um estilo chamado afé music. Isso mesmo: uma versão evangélica do axé music”, escreveu Patury em sua coluna no site da revista Época.

O álbum, de acordo com o jornalista, trará participação de músicos que já trabalharam com Caetano Veloso e Ivete Sangalo.

No vídeo abaixo, Karla Malta comenta a assinatura de contrato com a Sara Music:

Afé Music

O estilo, inspirado na música baiana, vem sendo difundido no meio gospel há alguns anos, e um dos expoentes é o Ministério Louva Deus, que possui alguns clipes no YouTube e participações em festivais Brasil afora.

Conheça o afé music nos vídeos abaixo:

“Louvadeira” – Ministério Louva Deus
“Depois da Festa” – Karla Malta
Por Tiago Chagas, para o Gospel+