GERAÇÃO PRÉ-ADÂMICA

domingo, 1 de janeiro de 2012

IEMANJÁ? DEUSA DAS ÁGUAS? KKKKKKKK...



Existem muitas histórias de Jesus em torno do mar. Não vou me deter em nenhuma especificamente, porém vou citar algumas delas. Pois Jesus é o único e verdadeiro Deus do Mar e das águas!


Inicialmente, precisamos levar em conta que o MAR, segundo Gênesis (1.9), faz parte da boa criação de Deus. Aliás, Deus controla, usa e se manifesta através do mar, segundo sua santa vontade. Percebemos isso, por exemplo, na travessia do povo pelo Mar Vermelho e na história de Jonas, entre outras!


A Bíblia cita diversos mares além do Vermelho, o Mediterrâneo, onde ocorreu o incidente com Jonas, o Mar da Galiléia, que tanto aparece nos Evangelhos (também chamado de Quinerete no AT, Genesaré e Tiberíades) e o Mar Morto. Aliás, na verdade, o Mar da Galiléia é um lago de água doce, cruzado pelo Rio Jordão, que deságua por fim no Mar Morto, o qual está 385 metros abaixo do nível dos oceanos. As águas do Mar Morto são tão salgadas que não permitem vida, nem dentro, nem às suas margens. Não existem peixes, nem aves, nem plantas.


Agora, ao falar de Jesus, falamos especificamente do Mar da Galiléia. Vamos às curiosidades.  Ao seu redor existiam inúmeras pequenas cidades, entre elas: Cafarnaum e Betsaida, as quais viviam da indústria da pesca. Os peixes defumados da região abasteciam boa parte do Império Romano. Provavelmente tais peixes foram usados, por exemplo, no milagre da multiplicação dos peixes e pães. Os moradores da região, em sua maioria, tinham suas vidas relacionadas à pesca. Os pescadores, homens de físico avantajado e linguagem rústica tinham uma vida cansativa e perigosa. A pesca sempre era profissão e nunca lazer. Era a maneira de sustentar a família. Os barcos eram movidos a remo ou vela. A pescaria era feita através do anzol (Mt 17.22), arpão (Jó 41.7), rede (Mt 13.47) ou tarafa (Mt 4.18). Com exceção do arrastão, feito de dia, normalmente a lida do pescador era noturna. A profissão exigia também trabalho em equipe.


Quem sabe, cooperação, coragem, determinação e força foram virtudes que Jesus viu como necessárias ao escolher sete de seus doze discípulos, os quais eram pescadores: Pedro, André, Filipe, Tiago, João, Tomé e Natanael.
Mas, afinal porque ocorre esse encontro de Jesus com o mar? Porque ele desce até Cafarnaum para escolher seus discípulos? Porque relacionar o Reino de Deus com o ato de “lançar as redes” (Mt 13.47 e 4.19)? Porque Jesus diz diretamente para Pedro, indiretamente para nós: Vocês são “pescadores de gente”?



Aí é que podemos entender a relação de Jesus, o Filho de Deus, com Pedro, o pescador. Existem duas histórias marcantes. A primeira, que está em Mt 8.23-27. Era uma viagem de um lado ao outro do Mar da Galiléia. No meio do caminho uma grande tempestade. Jesus está dormindo tranquilamente. Os discípulos se debatem para salvar o barco e suas vidas. Fazem de tudo, por conta própria, até o momento que não dá mais. Pensam: Não tem jeito. Vamos morrer! Daí pedem socorro para Jesus: Salva-nos, Senhor! Jesus os chama de tímidos, homens de pequena fé. Ele se levantou e repreendeu os ventos e o mar.


Outra história clássica está em Mt 14.22-33. Os discípulos atravessam o Mar da Galiléia. Jesus vem atrás, caminhado sobre as águas. Ao se aproximar, eles suspeitam que Jesus fosse um “fantasma”. Jesus se identifica. Pedro quer se encontrar com Jesus sobre as águas. Jesus o chama. Pedro vem, com os olhos fixos no mestre, mas quando repara no vento e nas ondas, começa a submergir. Ele grita, então, pedindo socorro.

Agora, dizer que o mar e as águas tem outra deusa, só se for de outras águas: 


É isso aí!



6 comentários:

  1. Ah, sim... Aquelas passagens bíblicas que a ciência histórica vem progressivamente desmentindo, como essa da abertura do mar vermelho, durante o Exodo, que, na verdade, jamais aconteceu!! Yemanjá pode ser vista até hoje e para vê-la e tocar nela basta ir a um bom terreiro de candomblé! Agora seu Jesus deixou o quê mesmo? Um livro cheio de contos e invenções, além, é claro, da fé cega de idiotas como você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em nome de Jesus doentes são sarados, demônios explusos, pessoas são libertas de diversas coisas.Vc fala isso porque ainda vive na ignorância e não sabe o que diz.Não precisamos de imagens para ter ele presente.Imagens são só imagens.O poder de veradde pertence somente à Deus.

      Excluir
  2. cada um tem o direito de acreditar no que quiser,se vc acha que a sua religião é a certa guarde para vc, vc tem muito o que aprender lembre, Jesus jamais falou mal de alguem ou atacou outra religião, isto o que vc tem é insegurança. Se vc quer fazer algo de útil adote um animal e ainda ajude a diminuir a escravidão dos animais,falamos tanta bobagem mas ninguem se importa na matança e escravidão que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  3. A verdade é que existem deuses e seus adeptos, a saber que, "não é de admirar, por que o próprio satanás se transforma em anjo de luz", vive meu SENHOR, criador dos céus e da terra e de TUDO o que neles há, Deus dos deuses, pronto e acabou. Se quiser acreditar, Ele é, não querendo, Ele continuará sendo, ontem, hoje e eternamente. Pelos séculos dos séculos, amém!

    ResponderExcluir
  4. Eu Evangelizo muito plo meu facebook. Estou adorando tem tantas ideoas para passar para o povo.,Para mostrar o lado da mentira. É dizer que DEUS É DEUS.
    Eu gosto de Evangelizar dizendo a Verdade .Fla para o povo que só existe um DEUS.

    ResponderExcluir